• Mail pessoal:

    MSN: tcasaleiro@hotmail.com GERAL: tcasaleiro@gmail.com
  • Janela através das letras… (livro na cabeceira)

    Livros académicos de pouco interesse...
  • Janela dos Livros L’Idos

    Era bom que trocássemos umas ideias sobre o assunto - Mário de Carvalho

    O nome da Rosa - Umberto Eco

    Os filhos da meia noite - Salman Rushdie

    Manhã Submersa - Virgílio Ferreira

    Clara Pinto Correia - Os Mensageiros Secundários

    Jean François-Steiner - Treblinka

    José Saramago - O ano da morte de Ricardo Reis

    Muhammad Yunus - Criar um mundo sem pobreza

    Arundhati Roy - O Deus das pequenas coisas

    George Orwell - 1984

    Primo Levi - Se Isto É um Homem

    Miguel TORGA - Novos Contos da Montanha

  • Quantos já espreitaram através da janela

    • 13,989 espreitadelas
  • Fevereiro 2010
    M T W T F S S
    « Jan   Maio »
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728

A meio da Maratona…

Amigos,

Estou a meio da maratona porque já fiz três exames e faltam-me outros tantos! Esta é, para a minha capacidade mental de hoje, uma reflexão profundíssima. Estou cheio de imperadores, papas, bispos, concílios, reis e rainhas!

É comum, em mim, neste tipo de maratonas abstrair-me do mundo. Como diz a minha irmã, pareço um rato de biblioteca, ou como diz o P. sou um urso que hiberna.

É a minha forma de concentração. Uns dias com música, outros sem, é conforme a disposição.

Mas durante este tempo, pensei na questão tempo livre vs. trabalho/estudo e no modo como isto orienta a nossa vida! Quais são, no fundo, as nossas prioridades? E quando vivemos em conjunto como gerimos as prioridades?

Poder-se-ia dizer que cada um tem as suas prioridades e ninguém tem nada a ver com isso. Será isto verdade? Como é que um casal entende as prioridades do outro? Como é que numa comunidade se entendem as prioridades dos outros? Não remamos todos para o mesmo lado?

Talvez não mas acho que o essencial nem é remar para o mesmo lado (senão o barco andava às voltas). Acho que o essencial é o diálogo. Será que falo? Será que falamos uns com os outros?

Abraceijos,

TC

Uma resposta

  1. Tens razão. O diálogo é a base de tudo. Há que dar remadas para ambos os lados, mantendo sempre o rumo da embarcação, respeitando as prioridade de cada um e de ambos.
    Mas é difícil… Às vezes, o barco anda às voltas…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: