• Mail pessoal:

    MSN: tcasaleiro@hotmail.com GERAL: tcasaleiro@gmail.com
  • Janela através das letras… (livro na cabeceira)

    Livros académicos de pouco interesse...
  • Janela dos Livros L’Idos

    Era bom que trocássemos umas ideias sobre o assunto - Mário de Carvalho

    O nome da Rosa - Umberto Eco

    Os filhos da meia noite - Salman Rushdie

    Manhã Submersa - Virgílio Ferreira

    Clara Pinto Correia - Os Mensageiros Secundários

    Jean François-Steiner - Treblinka

    José Saramago - O ano da morte de Ricardo Reis

    Muhammad Yunus - Criar um mundo sem pobreza

    Arundhati Roy - O Deus das pequenas coisas

    George Orwell - 1984

    Primo Levi - Se Isto É um Homem

    Miguel TORGA - Novos Contos da Montanha

  • Quantos já espreitaram através da janela

    • 13,989 espreitadelas
  • Maio 2009
    M T W T F S S
    « Abr   Jun »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031

A Esperança

Aproxima-se uma época que deveria ser crucial para o funcionamento da nossa (pseudo)democracia.

Sim, é verdade, falarei sobre política!

Diz um amigo meu que sou um Socrático ferrenho … (este é apenas um dos impropérios a mim destinados por este meu grande amigo). Este epíteto serve de base à minha primeira premissa: sou independente e acredito nas pessoas. Contudo, deixemo-nos de ilusões: o nosso sistema político não tem a ver com as pessoas mas sim com os partidos

No dia 14 de Maio de 2009 Maria da Conceição Pequito Teixeira lançou em livro, através da Almedina, a sua tese de doutoramento, O Povo Semi-Soberano. Partidos Políticos e Recrutamento Parlamentar em Portugal. Em termo gerais, Conceição Teixeira defende que vivemos numa partidocracia e que o povo é afinal … semi-soberano.

Sinceramente, já há muito que se fala nisto e que eu próprio o tinha assumido! Mas aqui entra um novo factor: a ESPERANÇA.

Ahhhh e tal isso é muito bonito mas não alimenta ninguém. Tá certo ou tá errado?? ERRADO. A Esperança aumenta a confiança. Vivemos essencialmente numa crise de confiança nas instituições, daí o papel crucial da Esperança.

Nos últimos 4 anos tenho-me cruzado com uma pessoa em vários sítios, defendendo sempre as causas e os mais necessitados, o seu nome é Laurinda Alves. Quem não ficava fascinado com a revista Xis e com os Editoriais sempre pertinentes??

Laurinda Alves, pessoa de causas, considerou que podia desempenhar um papel de representação das gentes. E por isso se candidatou ao Parlamento Europeu, cabeça-de-lista de um partido pequenininho (em tamanho e idade – 1 ano e pouco), o Movimento Esperança Portugal.

Laurinda Alves

Tenho seguido a sua campanha através do site do MEP (www.mep.pt) e do seu blog pessoal (laurindaalves.blogs.sapo.pt).

A Laurinda acredita que vai ser eleita, eu gostava de acreditar que sim. Mais que não seja, o surgimento de partidos de pessoas da dita “sociedade civil” pode fazer mudar a partidocracia. Ver para crer…

Post Scriptum: Força Laurinda Alves

2 Respostas

  1. Olha o meu amigo socrático a falar da Laurinda!!! Os ares do monte estão a fazer algum milagre nessa cabeça marrona… Vai mas é trabalhar… 2 palavrinhas pra ti🙂

  2. Caro amigo Pedro,
    Bem-vindo aos comentários do meu pseudo-blog! De facto, o verde das árvores pode-me ter feito despertar para outras realidades, eh eh (Saudades da troca de galhardetes políticos…)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: