• Mail pessoal:

    MSN: tcasaleiro@hotmail.com GERAL: tcasaleiro@gmail.com
  • Janela através das letras… (livro na cabeceira)

    Livros académicos de pouco interesse...
  • Janela dos Livros L’Idos

    Era bom que trocássemos umas ideias sobre o assunto - Mário de Carvalho

    O nome da Rosa - Umberto Eco

    Os filhos da meia noite - Salman Rushdie

    Manhã Submersa - Virgílio Ferreira

    Clara Pinto Correia - Os Mensageiros Secundários

    Jean François-Steiner - Treblinka

    José Saramago - O ano da morte de Ricardo Reis

    Muhammad Yunus - Criar um mundo sem pobreza

    Arundhati Roy - O Deus das pequenas coisas

    George Orwell - 1984

    Primo Levi - Se Isto É um Homem

    Miguel TORGA - Novos Contos da Montanha

  • Quantos já espreitaram através da janela

    • 13,989 espreitadelas
  • Maio 2009
    M T W T F S S
    « Abr   Jun »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    25262728293031

Os nossos Velhos! The Elders (com maiúscula)

Homenagem seja feita ao Dr. CS que nos vai enviando alguns artigos e textos curiosos. O Dr. CS considera a faculdade uma fábrica de ideias, onde estas se podem pensar e até experimentar. Neste sentido enviou-nos o título de um artigo “Os velhos Sábios da aldeia Global” de José Vítor Malheiros (in Público, P2 22.03.09).

Diz quem sabe que os “The Elders” estão consagrados na ficção científica quer como extraterrestres quer como uma seita esotérica. Mas não é destes que este artigo fala!

Num mundo em que o que é novidade hoje deixa de o ser já à noitinha, os nossos Velhos parecem nada valer! E olham as crianças com desdém dizendo: “Avô não percebes nada disto…” e o Avô sorri.

Acredito na importância extrema dos Velhos na Família e na Sociedade. Contudo, será que a Sociedade (e enfim, todos nós) os respeita? Não me detenho nas questões económicas. detenho-me no Capital da Idade…

Ouvimos, a quem percebe de economia, dizer muitas vezes, capital para aqui, capital económico para lá, etc etc etc. Todo o nosso sistema económico actual vive à volta do dinheiro e do lucro. O mesmo sistema económico que entrou em colapso. Os mesmo economistas que analisem e proponham um novo modelo! Enfim, tudo isto para dizer que os Velhos continuam e sorriem quando a Sociedade se ri a “bandeiras despregadas” da sua ignorância: “Avô não percebes nada disto…”.

Os Velhos sorriem de compreensão, de quem já passou por pior, de quem teve esperanças e se desiludiu; ou de quem ultrapassou todas as dificuldades. É isto o Capital da Idade (este termo é invenção minha, embora se funde numa noção geral do Capital Social), é a Experiência.

Aqui retomo o tema do artigo (acima citado). Há cerca de dez anos Richard Branson (da Virgin) e o músico Peter Gabriel pensaram em juntar um conjunto de sábios e líderes mundiais que já estivessem afastados do mundo da política.

“O  grupo inclui como fundadores, além de Mandela (que ocupa a liderança honorífica), de Machel e de Tutu (que é o  presidente), mais nove personalidades: o  ex-Presidente americano e Nobel da paz Jimmy Carter, o  ex-secretário-geral das Nações Unidas e também Nobel da Paz Kofi Annan, a antiga Presidente  da Irlanda e ex-Alta Comissária para os Direitos Humanos, Mary Robinson, o  fundador do Banco Grameen e Nobel da Paz Mohammed Yunus, a ex-primeira­ ministra da Noruega Gro Harlem BrundtIand, a activista indiana dos direitos das mulheres Ela Bhatt, o  ex-Presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso, o  diplomata argelino Lakhdar Brahimi e um membro especial que não pôde comparecer, a birmanesa Aung San Suu Kyi, Nobel da Paz, há longos anos em prisão domiciliaria, em memoria de quem foi deixada uma cadeira vazia na cerimonia de lançamento. Todas as vezes que o  grupo se reúne, a tradição da cadeira vazia continua a ser respeitada, pois Suu Kyi é um membro de pleno direito e a sua presença é esperada com ansiedade.”

Curiosos? www.theelders.org

Inspirado nas tribos africanas, este grupo com estes grandes nomes debate questões e toma decisões por consenso (não têm votações). Não têm parte interessada e portanto fazem-no em prol dos outros. São os Avôs e Avós que, sorrindo, nos explicam que afinal …   percebem “um pouco” disto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: